sábado, 30 de julho de 2011

Fugimos do Frio e fomos para Maceió


comemos milho verde
brincamos na praia

andamos de barco

fizemos amigos especiais

tererê no cabelo
 
passeamos com a vovó e primos

visitamos as rendeiras

Olé, Mulher Rendeira,
Olé mulhé rendá
Tu me ensina a fazer renda,
eu te ensino a namorá.
Olé, Mulher Rendeira,
Olé mulhé rendá,
Tu me ensina a fazer renda,
Eu te ensino a namorá.


comemos comidas típicas Praia Ipioca - Restaurante pé-na-areia Hibiscus

dançamos forró

ficamos no http://www.hoteljatiuca.com.br/

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A Porta




Eu sou feita de madeira.
Madeira, matéria morta.
Mas não há coisa no mundo
Mais viva do que uma porta.
Eu abro devagarinho
Pra passar o menininho.
Eu abro bem com cuidado
Pra passar o namorado.
Eu abro bem prazenteira
Pra passar a cozinheira.
Eu abro de sopetão
Pra passar o capitão.
Eu fecho a frente da casa,
Fecho a frente do quartel.
Fecho tudo no mundo,
Só fico aberta no céu! (Toquinho)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Hora de dormir na casinha

Na hora de dormir:
- Mamãe, tô com medo.
- Pensa nas coisas que tu gostas Sophia.
- Pincesas, rosa... todas as cores.
- Isso pensa em um arco íris bem bonito.
- Mãe, eu disse TODAS as cores e no arco íris não tem preto.
----
 Mãe, tõ com medo.
- Já rezou para o anjinho?
- Já. E ainda tõ com medo.
- Então pensa no que tu mais gosta neste mundo.
- Na princesa Jasmine, do Aladim...
- Mãe...
- Ahn?
- Tu é a princesa Jasmine.
- !
---
- Não quero dormir.
- Sophia sabia que a gente dorme para ficar mais inteligente, crescer...
- Não né mãe, a gente dorme porque está com sono.